quarta-feira, 18 de agosto de 2010

TENSO...


Esses dias fui surpreendido por um telefonema de uma oficial do Consulado Canadense, em São Paulo. Cerca de uma semana antes, eu havia enviado toda a documentação necessária para a solicitação do meu visto de estudante ( e diga-se de passagem, uma bela solicitação, completa e segura).

A oficial, que me limitarei a chamar de "minha senhora", com todo o respeito a seu marido e para preservar sua identidade (afinal, eu ainda NÃO tenho o visto em mãos, rs), começou uma conversa séria, porém num tom de confirmação de alguns dados apresentados por mim. Tentarei reproduzir aqui um resumo do diálogo:


Oficial: - Senhor David Caribé, eu sou do Consulado Canadense e estou responsável pela sua solicitação de visto de estudante. Por que exatamente o senhor está solicitando um visto de estudante?

David: - Bom, minha senhora, fui aceito pela Universidade de Western Ontario para fazer um mestrado em gestão desportiva, como apresentado na carta de aceitação entregue pela própria universidade. De acordo com eles, devido ao tempo de duração do programa, precisarei de um visto de estudante para esse período.

Oficial: - Claro. Qual a sua formação David?

David: - Sou formado em administração pela Universidade Federal da Bahia.

Oficial: - E o que é exatamente esse curso que o você pretende fazer?

David: - Não é exatamente um curso, é um programa de mestrado em gestão desportiva. Podemos dizer que seja uma especialização nessa minha área de interesse. Eles chamam de Master of Arts, para diferenciar do outro tipo de mestrado existente no Canada, que é o Master of Science ( explico melhor isso num próximo post).

Oficial: - David, você poderia me explicar do que se trata gestão desportiva? (Senti como tom de deboche).

David: - Gestão desportiva é basicamente a administração, a organização, enfim, uma série de atividades relacionadas à promoção e prática de atividades esportivas e físicas, como a gestão de um clube, de associações, confederações, entidades desportivas, de eventos, competições, ginásios, academias... nossa, tem tanta coisa que eu ficaria falando um bom tempo sobre isso.

Oficial: - Mas com base em que você pretende fazer isso? Você já trabalhou na área alguma vez? Você já esteve envolvido com isso antes? (interrompo ela nesse momento)

David: - Olha, minha senhora, eu sou um ex-atleta e apaixonado por esporte.. (ela me interrompe agora)

Oficial: - O que te qualifica a se considerar um ex-atleta? (Ela começa a falar de forma impaciente e aparentemente cética)

David: - Ex-atleta por ser um ex-nadador federado pela Confederação Baiana de Natação (na verdade é Confederação Baiana de Desportos Aquáticos, mas a mulher estava me deixando nervoso). Eu nadei campeonatos baianos, norte-nordeste... realmente pratiquei e competi na modalidade.

Oficial: - David, eu estou sendo bem franca com você. Eu recebi aqui a carta do seu irmão falando que vai te receber lá e que você viria para estudar. Mas o que o seu irmão faz no Canadá?

David: - O meu irmão é casado com uma canadense e possui residência permanente. Ele é fisioterapeuta e trabalha na área dele por lá.

Oficial: - E você não acha que esse mestrado tem muito mais a ver com ele do que com você? Você está me falando aí um monte de coisa, mas... (interrompi ela novamente)

David: - Minha senhora, eu não estou entendendo aonde você quer chegar com isso?

Oficial: - Eu é que não estou entendendo o que você quer com esse mestrado no Canadá!
(Pausa. Juro que não esperava uma ligação dessas, afinal toda a documentação tinha sido enviada corretamente e com bastante detalhes. Se tinha alguém que poderia questionar a minha capacidade e qualificação para o mestrado era o comitê de seleção da Western, junto com minha orientadora e não uma oficial do Consulado canadense. Fiquei realmente nervoso..)

David: - Veja bem, por que uma Universidade Canadense me chamaria pra um de seus programas se eu não tivesse capacidade ou afinidade com isso? Se eles me aceitaram é porque acreditam que eu possa fazer um bom trabalho por lá. (Confesso que gaguejei um pouco até me achar novamente) A área do meu irmão tem a ver sim com esse programa, mas a ele falta a gestão. No entanto eu tenho esse conhecimento e a mim falta apenas um foco na área esportiva.

Oficial: - Mas um Master of Arts... que relação tem com a sua formação?

David: - Poxa, total. A única diferença de um Master of Arts para um Master of Science é que o primeiro abrange disciplinas da área de Humanas, como gestão, ou seja, MINHA formação e o segundo se volta mais para as áreas das ciências. O que eu preciso e quero agora é dar um foco nisso. E estou realmente preocupado com o tempo que vai levar até esse visto sair. Como você pôde ver na carta da Universidade, eles exigem que eu esteja lá com toda minha documentação até 1º de Setembro. (Dei uma mudança no teor da conversa porque já não sabia mais o que falar para a mulher. Depois de ouvir o que ela tinha a dizer sobre o prazo do visto, exames médicos e todo o processo, finalizei.)

David: - Minha senhora, você ainda tem alguma dúvida sobre o programa, sobre o que eu vou fazer no Canadá ou qualquer outra coisa?

Oficial: - Não. Você me convenceu.

Após quase 30 minutos de conversa tensa, UFA.

6 comentários:

Ju disse...

Nossa, eu fiquei muuuito tensa lendo isso! Ainda bem que deu tudo certo!

Luane disse...

Uau! rs!
Essa oficial é boa.
Mas perdeu, você foi melhor. rs

Ícaro Magalhães disse...

Definitivamente: TENSO!

Boa Sorte Daves!

Deuszinho disse...

O nome da ruivinha no meu blog... nome artistico é: Playful Alice.

Agora quanto ao seu novo post, cara, se tivessemos Oficiais dessas no Governo e te digo.. Esse seria o governo incorruptível.

Entendo a irritação gerada e tal, mas fala sério, brasileiro tem uma reputação esquisita né não.

Não vou falar o que penso porque vai que um leitou ufanista seu resolve se vingar em mim..

Boa Sorte!!

Deuszinho disse...

AH! e meu blog mudou.. agora é BLogspot too.. Cansei de tentar aprender linguagem nova.

Marcus Vinicius disse...

Pareceu diálogo de um filme americano de ação!
Huahuahua!!